segunda-feira, 6 de março de 2017

Apostila Concurso TJ AL 2017

Apostila Concurso TJ AL 2017. Material de estudos para o prova do Tribunal de Justiça de Alagoas. Pegue aqui a sua apostila.

Concurso TJ AL 2017

O Tribunal de Justiça de Alagoas - TJ AL, anunciou a realização de um novo com 131 vagas para as carreiras de técnico e analista judiciário. 

O cargo de analista judiciário, que exige nível superior, tem vencimento básico de R$ 5.101,92. Já o vencimento do técnico judiciário é de R$ 2.550,96. Para ambos, a carga horária de trabalho é de 30 horas semanais.

Apostila Concurso TJ-AL 2017 - clique abaixo:

São 15 (quinze) vagas para o cargo de Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador, 15 (quinze) vagas para o cargo de Analista Judiciário – Área Judiciária, 01 (uma) vaga para o cargo de Analista Judiciário – Apoio Especializado – Área Estatística e 100 (cem) vagas para o cargo de Técnico Judiciário – Área Judiciária.

A organizadora do concurso TJ AL é a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e as inscrições abrem às 14h do dia 8 de janeiro de 2018, seguindo até 16h do dia 15 de fevereiro de 2018. As taxas estão fixadas no valor de R$ 80 (nível médio) e R$ 100 (superior), devendo ser quitada o pagamento até o primeiro dia útil subsequente ao último dia do período destinado ao recebimento de inscrições via Internet (16 de fevereiro de 2018).

Detalhes do concurso TJ AL (Alagoas):
  • Concurso: Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (Concurso TJ AL)
  • Banca organizadora: FGV
  • Cargos: Analista, Técnico Judiciário
  • Escolaridade: Nível médio e superior
  • Número de vagas: 131 + CR
  • Remuneração: Até R$ 5 mil
  • Inscrições: Entre 8 de janeiro a 15 de fevereiro de 2018
  • Taxas: R$ 80 ou R$ 100
  • Data das provas: 25 de março de 2018
Atribuições e requisitos concurso TJ AL:
Analista Judiciário – Área Judiciária: Atividades de nível superior, de natureza técnica, realizadas privativamente por bacharéis em Direito, relacionadas ao processamento de feitos; apoio a julgamentos; análise e pesquisa de legislação, de doutrina e de jurisprudência nos vários ramos do Direito; estudo e pesquisa do sistema judiciário brasileiro e internacional; organização e funcionamento dos ofícios judiciais; aplicação e execução dos métodos consensuais de solução de conflitos estabelecidos pelo poder judiciário; bem como a elaboração de laudos, de atos, de pareceres e de informações jurídicas entre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área Judiciária – Oficial de Justiça Avaliador Federal: Atividades de nível superior, de natureza técnica, realizadas privativamente por bacharéis em Direito, relativas às atividades externas de cumprimento de mandados judiciais, na forma estabelecida pela legislação processual civil, penal e demais leis especiais, inclusive aquelas referentes aos procedimentos avaliatórios; aplicação e execução dos métodos consensuais de solução de conflitos estabelecidos pelo poder judiciário, entre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área Judiciária: Atividades supervisionadas, de nível intermediário, concernentes ao apoio às unidades no tocante ao cumprimento e formalização dos atos processuais e respectivas certificações, elaboração de minutas, documentos, relatórios, planos e projetos, atendimento ao público, prestação de informações, juntada de documentos, baixa e arquivamento de processos; auxílio na aplicação e execução dos métodos consensuais de solução de conflitos estabelecidos pelo poder judiciário; revisão; digitação; criação, manutenção e consultaria de bancos de dados; conferência, impressão, transmissão e arquivamento de trabalhos escritos, inclusive por meio de processos informatizados; digitalização de documentos com o correspondente armazenamento ou remessa por meio eletrônico; distribuição e controle de materiais; execução de atividades de apoio à mediação, conciliação e outras tarefas de grau médio de complexidade.

Último Concurso:
O último concurso realizado pelo TJ-AL foi no ano de 2012 contou com 161 vagas para Técnico, Auxiliar Judiciário e Analista Judiciário em várias especialidades. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, investigação social e comprovação de sanidade física e moral para todos os cargos. Houve ainda prova discursiva, avaliação psicológica e avaliação de títulos para cargos de nível superior.

Sobre o Poder Judiciário de Alagoas:
O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) é o órgão máximo do Poder judiciário do estado brasileiro de Alagoas, com sede na capital alagoana, Maceió, tem jurisdição em todo o território estadual. A corte é composta por 15 desembargadores.

Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário:
Escreva seu comentários

Postagens recomendadas × +