segunda-feira, 26 de março de 2018

Concurso MP-AL 2018: Edital com 12 vagas para Técnico e Analista

Concurso MP-AL 2018
Ministério Público do Estado de Alagoas (MP-AL), divulgou um novo edital de Concurso Público para Provimento de 15 vagas e ainda formar cadastro de reserva em cargos de nível médio e superior nas funções de Analista e Técnico do Ministério Público.

Os salários são de R$ 2.576,29 e R$ 4.492,01, também por carga horária semanal de 40 horas.

Vagas

Para candidatos de nível superior há vagas para Analista nas especialidades de Administrador de Rede (1), Comunicação Social (1), Jurídica (4), Desenvolvimento de Sistemas (1), Administração/ Gestão Pública (1), Assistente Social (1), Administrador de Banco de Dados (Cr), Auditor do MP (1), Contador (Cr), Engenheiro Civil (1), Psicólogo (1) e Biblioteconomista (Cr).

Já para aqueles com formação de ensino médio completo serão ofertadas vagas de Técnico nas especialidades Geral (2) e Tecnologia da Informação (1).

Apostila Concurso MP-AL 2018 - clique abaixo:

Inscrição

As inscrições serão realizadas no site da FGV -http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/mpal, no período de 02 de abril de 2018 a 23 de maio de 2018. A taxa de inscrição é de R$ 80,00 e R$ 100,00

Prova

A prova está prevista para ser realizada no dia 08 de julho de 2018, na cidade de Maceió. A Prova Escrita Objetiva para os cargos de Nível Superior e Médio será composta por 80 (oitenta) questões de múltipla escolha, numeradas sequencialmente, com 05 (cinco) opções e apenas uma resposta correta.

Detalhes concurso MP AL 2018:
  • Banca organizadora: FGV
  • Cargos: Analista; Técnico
  • Escolaridade: Nível médio e superior 
  • Número de vagas: A definir
  • Remuneração: Inicial de até R$ 4,4 mil
  • Inscrições: Entre 02 de abril e 23 de maio de 2018
  • Taxa de inscrição: R$ 80 ou R$ 100
  • Prova objetiva: 08 de julho de 2018
  • EDITAL

Atribuições dos cargo:

TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ÁREA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: Área de equipamentos: executar tarefas de caráter técnico, relativas à manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos e máquinas em operação na área de informática do Ministério Público; fazer manutenção dos equipamentos adquiridos, instalação dos acessórios e softwares; executar ajustes e testes em máquinas e equipamentos, quando de sua instalação e manutenção; auxiliar na definição da infraestrutura necessária para a instalação de equipamentos; testar equipamentos realizando sua avaliação técnica para possível aquisição; entre outras.

TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO: Prestar apoio técnico e administrativo às unidades organizacionais e aos membros do Ministério Público; classificar e autuar processos e procedimentos; distribuir e controlar materiais de consumo e permanente; revisar, reproduzir, expedir e arquivar documentos e correspondências; atender o público interno e externo na sua unidade de lotação; transportar documentos e processos a outros órgãos; realizar estudos, pesquisas e rotinas administrativas; redigir, digitar e conferir expedientes diversos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade que venham a ser determinadas pela autoridade superior, bem como atividades acessórias às constantes deste rol.

PSICÓLOGO: Firmar atestados, diagnósticos e prognósticos psicológicos; assessorar os membros do Ministério Público avaliando as condições intelectuais e emocionais de crianças, adolescentes e adultos em conexão com processos administrativos e judiciais, oriundos das diversas áreas de atuação do Ministério Público; executar tarefas afins.

ENGENHEIRO CIVIL: planejar, executar e acompanhar obras e tarefas técnicas relacionadas a projetos, laudos periciais e auditorias em engenharia civil, no âmbito das atividades meio e fim do Ministério Público do Estado de Alagoas.

CONTADOR: Elaborar, coordenar e executar trabalhos relativos a serviços de contabilidade orçamentária, financeira e patrimonial; fornecer dados para elaboração do orçamento; acompanhar a execução do Orçamento do Ministério Público; participar de trabalhos de tomadas de contas dos responsáveis por bens ou valores da repartição; orientar o levantamento dos bens patrimoniais; fazer levantamentos e elaborar relatórios patrimoniais da Procuradoria-Geral de Justiça; emitir pareceres sobre a abertura de créditos adicionais e alterações orçamentárias.

BIBLIOTECONOMISTA: Organizar a Biblioteca do Ministério Público; manter intercâmbio com editores e livrarias para facilitar novas aquisições; registrar, disciplinar e controlar o empréstimo de livros, folhetos, periódicos e outros documentos especiais da Biblioteca; fazer análise técnica dos livros, periódicos, folhetos e outros documentos, selecionando-os por assunto para posterior classificação, registro e catalogação do material bibliográfico, segundo sistemas e normas técnicas que melhor se adaptem às necessidades do Ministério Público.

AUDITOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO: Planejar e executar auditorias, efetuando constatações, apurações e exames técnicos, em procedimentos administrativos e judiciais promovidos pelo Ministério Público; elaborar relatórios sobre a situação patrimonial, econômica e financeira de órgãos ou entidades, quando designado; planejar, orientar ou executar programas de auditoria, levantando a documentação formal dos órgãos e entidades, avaliando sua estrutura, organização e funcionamento; realizar auditoria contínua e sistemática da forma e conteúdo de procedimentos contábeis, financeiros, administrativos e operacionais, verificando e acompanhando processos de realização de despesas, analisando sua legalidade formal e técnica; verificar o correto cumprimento das políticas, diretrizes e programas estabelecidos, bem como das determinações e normas vigentes; elaborar relatórios, pareceres e recomendações técnicas referentes à auditoria efetuada.

ASSISTENTE SOCIAL: Realizar e interpretar pesquisas no campo do serviço social; fazer triagem dos casos apresentados para estudo, prestando orientação com vistas à solução adequada do problema; fornecer subsídios aos membros do Ministério Público na fiscalização e supervisão dos estabelecimentos que abrigam idosos, inválidos, menores, incapazes e pessoas portadoras de deficiências; realizar perícias sobre assuntos relacionados com a sua habilitação; elaborar laudos sociais; executar outras tarefas correlatas com sua habilitação superior, especialmente em assessoramento aos membros do Ministério Público.

ANALISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ÁREA: GESTÃO PÚBLICA: Realizar atividades de nível superior na administração pública, como gestão de: recursos humanos, projetos, programas, processos, recursos materiais e patrimoniais, licitações, contratos, orçamento, finanças, planejamento e desenvolvimento organizacional; planejar, desenvolver, executar, acompanhar e avaliar planos, programas e projetos, inclusive voltados à modernização e à qualidade; realizar pesquisas e processar informações; elaborar despachos, pareceres, informações, relatórios, ofícios, dentre outros; realizar atividades que exijam conhecimentos básicos de informática; outras de mesma natureza e grau de complexidade que venham a ser determinadas pela autoridade superior, bem como atividades acessórias às constantes deste rol.

ANALISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ÁREA: DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS: elaborar e manter programas de computação, estabelecendo os diferentes processos operacionais para permitir o tratamento automático dos dados; planejar a solução lógica de programas com variados graus de complexidade; codificar, depurar, testar e documentar programas novos; testar e documentar as alterações efetuadas em programas; elaborar arquivos de testes; elaborar planos de testes de programas, rotinas e sistemas; fazer a manutenção e analisar o desempenho de programas; identificar e solucionar problemas com programas em operação; acompanhar os resultados obtidos por programas em operação; elaborar e dar manutenção à documentação referente aos sistemas computacionais utilizados.

ANALISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL: Realizar atividades de nível superior que envolvam a coleta, produção, revisão e edição de notícias voltadas à divulgação oficial da atuação do Ministério Público; promover o assessoramento em atividades específicas de jornalismo e de assessoria de imprensa; orientar a análise de mídias divulgadas à respeito da Instituição; criar e desenvolver peças para ampanhas publicitárias institucionais internas e externas, projetos, programações visuais e produções ráficas; implementar ações de publicidade, propaganda, marketing e projetos institucionais; lanejar, coordenar, orientar e controlar as ações de relações públicas; supervisionar a aplicação e normas de cerimonial e protocolo; planejar, organizar e executar eventos institucionais.

ANALISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ÁREA: ADMINISTRAÇÃO DE REDES: Projetar, desenvolver, implantar e manter sistemas informatizados em rede; planejar, revisar, e adotar medidas eficientes para melhorar o desempenho da rede e uso dos sistemas e equipamentos já existentes; estudar, planejar, e propor a atualização e adaptação de equipamentos, linguagens e programas; planejar,indicar e implantar os meios múltiplos de segurança de equipamentos, programas e dados registrados; preparar e executar treinamentos específicos e sistemáticos de funcionários para obter o melhor uso de equipamentos e programas em rede; entre outras.

ANALISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ÁREA: ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS: Elaborar projetos para criação e manutenção de bancos de dados; instalar, configurar, gerenciar, monitorar, realizar atividades de backup (cópia de segurança) e restore (restauração da cópia de segurança) de sistemas gerenciadores de banco de dados; criar estratégias de auditoria e melhoria de performance de bancos de dados prestar suporte técnico a usuários e desenvolvedores; emitir pareceres técnicos, relatórios, informações, documentação técnica e outros documentos oficiais.

ANALISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO - ÁREA JURÍDICA REQUISITOS: Executar, sob a supervisão dos Promotores de Justiça, tarefas relacionadas com a atividade meio e a atividade-fim do Ministério Público; auxiliar os membros da Promotoria nos processos judiciais; organizar o material administrativo, legislativo, doutrinário e jurisprudencial; elaborar minutas de promoções sob a supervisão dos Promotores de Justiça; digitar pareceres, denúncias e manifestações em geral; preparar atos destinados às providências judiciais que envolvam sua área de atuação; preparar minutas de relatórios dos processos; receber, expedir e arquivar correspondências; arquivar e organizar o material para relatórios; organizar fichários; controlar o recebimento e a devolução dos autos; realizar pesquisa de dados de conteúdo doutrinário, legislativo e jurisprudencial; seguir a orientação do membro do Ministério Público em outras tarefas correlatas e determinadas e realizar outras atividades afins

Último concurso MP AL

O último concurso público do MP-AL para servidor foi realizado em 2011. Foi oferta 50 vagas de níveis médio e superior, mais formação de cadastro reserva. As oportunidades foram para os cargos de analista do ministério público, assistente social, auditor do ministério público, contador, psicólogo, biblioteconomista e técnico do ministério público.

A Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes) foi a responsável pela organização do concurso. Concorreram às vagas 15.800 candidatos. As provas foram compostas por 100 questões, divididas entre Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos, com as disciplinas de Português, Raciocínio Lógico, Noções de Informática (exceto para a especialidade Tecnologia da Informação), Fundamentos da Administração Pública e Legislação Aplicada ao MPE-AL. O prazo foi de dois anos, com chances de dobrar.

Sobre o MP-AL:

O Ministério Público do Estado de Alagoas foi criado em 1817 com a emancipação política do Estado, que até então pertencia a Pernambuco. O MP ficou por muito tempo conhecido apenas como titular da ação penal pública. No entanto, a partir da Constituição de 1988 foi possível ampliar para as demais áreas a sua atuação. Hoje em dia o Ministério Público se destaca na defesa dos interesses difusos do cidadão como as garantias em torno do Meio Ambiente, Direitos Humanos, Fazenda, Consumidor, Saúde, Patrimônio Público, entre outros. A instituição é formada por promotores e procuradores de Justiça, servidores e estagiários que completam o quadro funcional. O ingresso se dá por meio de concurso público, exceto para diretores, assessores e comissionados, que ingressam por escolha pessoal dos membros.

Atualmente 151 membros estão na ativa. O MP é comandado por um procurador-geral de Justiça, que tem mandato de dois anos, renováveis por mais dois. Ele é escolhido a partir da votação de todos os membros (promotores e procuradores). Então, segue-se a constituição de uma lista tríplice com os mais votados. Um deles é escolhido pelo governador. Até hoje passaram pela função 25 procuradores-gerais. O atual procurador-geral de Justiça é Eduardo Tavares Mendes, que está no segundo mandato consecutivo e fica no cargo até 31 de dezembro de 2012.

Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário:
Escreva seu comentários

Postagens recomendadas × +