quinta-feira, 5 de abril de 2018

Apostila Concurso SEJUC-SE 2018

Apostila SEJUC-SE 2018 Guarda de Segurança do Sistema Prisional
Garanta já a sua apostila para o concurso público da Secretaria de Estado da Justiça e do Direito ao Consumidor / SE - SEJUC SE 2018, para o cargo de Guarda de Segurança do Sistema Prisional.

Comprar Apostila Concurso SEJUC-SE 2018 Guarda de Segurança do Sistema Prisional

São 100 vagas, com remuneração de R$ 2.020,00 e carga horária de 40 horas semanais. Para concorrer à vaga o candidato deve possuir nível médio.

O conteúdo da Apostila para o concurso SEJU-CE 2018 - GUARDA DE SEGURANÇA DO SISTEMA PRISIONAL contempla:

- Língua Portuguesa
- Matemática Básica
- Noções de Informática
- História e Geografia e Cultura de Sergipe
- Noções de Direito Constitucional
- Noções de Direito Administrativo
- Noções de Direito Penal
- Noções de Direitos Humanos
- Lei de Execução Penal
- Lei Estadual Nº 2.148/1990 e Lei Complementar Nº 72/2002 e Alterações

Comprar Apostila Concurso SEJUC-SE 2018 Guarda de Segurança do Sistema Prisional - impressa e digital em pdf

MATERIAL EM ELABORAÇÃO DE ACORDO COM O EDITAL Nº 06/2018.

As inscrições serão realizadas no site do IBADE, no período de 04 de abril de 2018 a 06 de maio de 2018. A taxa de inscrição é de R$ 65,00.

A prova está prevista para ser realizada no dia 08 de julho de 2018, na cidade de Aracaju.

Detalhes:

  • Cargo: GUARDA DE SEGURANÇA DO SISTEMA PRISIONAL
  • Inscrições: de 04/04/2018 a 06/05/2018
  • Salário: R$ 2.020,00
  • Data da Prova: 08/07/2018
  • Nível: Médio
  • Vagas Disponíveis: 100
  • Organizadora: IBADE
  • Taxa de Inscrição: R$ 65,00
  • EDITAL SEJUC-SE 2018
Concurso SEJUC-SE 2018 Guarda de Segurança do Sistema Prisional

DA DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: 

I - desempenhar com zelo e presteza os serviços a seu cargo, bem como os serviços e as missões que lhe forem atribuídos por superior hierárquico; 2 II - zelar pelos bens públicos confiados à sua guarda; III - representar sobre irregularidades no serviço; IV - manter-se atualizado com as normas constitucionais, legais e regulamentares de interesse da Administração Estadual, divulgando-as entre seus colegas servidores; V - frequentar, com assiduidade, curso de treinamento, preparação, aperfeiçoamento, atualização e/ou especialização promovidos pela Administração Pública Estadual; VI - apresentar-se de forma condigna com a função de Guarda de Segurança do Sistema Prisional, de Agente de Segurança Penitenciária ou de Agente Auxiliar de Segurança Penitenciária, conforme o respectivo cargo; entre outras.


DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA NO CARGO.

Os requisitos básicos para investidura no cargo são, cumulativamente, os seguintes: 
a) ter sido aprovado e classificado no Concurso Público; 
b) ser brasileiro ou, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos termos do parágrafo 1°, artigo 12, da Constituição Federal;
c) estar quite com as obrigações eleitorais, para os candidatos de ambos os sexos; 
d) estar quite com as obrigações militares, para os candidatos do sexo masculino; 
e) encontrar-se em pleno gozo de seus direitos políticos e civis; 
f) não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade incompatível com nova investidura em cargo público; 
g) se servidor público, apresentar certidão negativa de sanção no exercício da função; 
h) apresentar diploma ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso, conforme requisito do cargo pretendido, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, comprovado através da apresentação de original e cópia do respectivo documento, observado o subitem 

2.2 deste Edital; i) estar apto, física e mentalmente, não apresentando deficiência incompatível para o exercício das funções do cargo, fato a ser apurado pela Perícia Médica Oficial; 
j) ter idade mínima de 18 (dezoito) anos no momento da posse; k) não possuir antecedentes criminais, provado por certidões negativas expedidas pelos cartórios de distribuição dos ofícios criminais no(s) domicílio(s) dos últimos cinco anos; 
l) apresentar declaração de bens, conforme previsto na Lei Complementar nº 33, de 26 de dezembro de 1996 - Art. 161 c/c Art. 171; 
m) firmar declaração de não acumulação de cargos, empregos e funções públicas, salvo nos casos permitidos na Constituição Federal; 
n) cumprir, na íntegra, as determinações previstas no Edital de abertura do Concurso Público.

Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário:
Escreva seu comentários

Postagens recomendadas × +