segunda-feira, 14 de maio de 2018

Concurso Delegado Polícia Civil de Goiás 2018

A Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento de Goiás - Segplan, anunciou para a próxima terça-feira, 15 de maio, a publicação do edital de concurso destinado a contratação de 100 Delegados de Polícia Substitutos da Polícia Civil do Estado.

O salário ofertado de R$ 19.242,52 e exige titulo de Nível Superior em Direito. A organizadora responsável será a Universidade Estadual de Goiás (UEG).

As inscrições serão realizadas no site do UEG- www.ueg.br, no das 10h do dia 12 de junho de 2018 até o dia 11 de julho de 2018. A taxa de inscrição é de R$ 200,00.

Apostila Concurso PC-GO 2018 - clique abaixo:


Apostila Concurso Delegado de Polícia Civil de Goiás 2018

Este certame deve constar das etapas de Provas Objetivas, Discursivas, Avaliação de Aptidão Física, Avaliação Médica, Exame Psicotécnico, Avaliação da Vida Pregressa e Investigação Social, Curso de Formação Profissional e Avaliação de Títulos, respectivamente.

A prova está prevista para ser realizada no dia 12 de agosto de 2018, na cidade de Goiânia.


Detalhes concurso delegado Polícia Civil Goiás:
  • Banca organizadora: UEG
  • Cargo: Delegado
  • Escolaridade: Nível superior em direito
  • Número de vagas: 100
  • Remuneração: R$ 19.242,52
  • Inscrições: de 12 de junho a 11 de julho
  • Taxa: R$ 200
  • Data da Prova: 12/08/2018
  • EDITAL
Descrição das atividades: instaurar e presidir, com exclusividade, inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência e outros procedimentos policiais legais para a apuração de infração penal ou ato infracional; exercer atribuições previstas na legislação processual penal de competência da autoridade policial; dirigir, coordenar, supervisionar e fiscalizar as atividades logísticas e finalísticas da unidade sob sua direção; determinar intimações e, em caso de não comparecimento injustificado, condução coercitiva; requisitar a realização de exames periciais e complementares, destinados a colher e resguardar indícios ou provas da ocorrência de infrações penais ou de quaisquer outros exames que julgar imprescindíveis à elucidação do fato investigado; representar à autoridade judiciária competente pela decretação de prisões e medidas cautelares e pela concessão de mandados de busca e apreensão domiciliar; fazer realizar as diligências requisitadas pelo Juízo Penal ou pelo representante do Ministério Público; fazer cumprir mandados de prisão expedidos pela autoridade judiciária; conceder liberdade provisória mediante fiança, arbitrando-a nos termos da lei processual penal; adotar medidas necessárias ao controle da criminalidade; atender o público, encaminhando providências e determinando o registro de ocorrências policiais; orientar equipes subordinadas, visando à coordenação, ao controle e ao desenvolvimento técnico do trabalho policial; dirigir-se, quando possível, aos locais de crime, ou determinar quem o faça, providenciando para que não se alterem, enquanto necessário, o estado e a conservação das coisas, supervisionando todos os atos; cumprir e fazer cumprir as ordens, normas e instruções emanadas de superior hierárquico; fornecer a seus subordinados ordem de serviço, por escrito, das ações que a eles determinar

Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário:
Escreva seu comentários

Postagens recomendadas × +